Bolsonaro indica Augusto Aras para o cargo de procurador-geral da República

O presidente Jair Bolsonaro decidiu nesta 5ª feira (5.set.2019) indicar o subprocurador Augusto Aras para substituir Raquel Dodge e assumir a Procuradoria Geral da República. Ao longo das últimas semanas, Bolsonaro já sinalizava Aras como o seu nome preferido para ocupar o cargo.
A indicação foi confirmada durante participação de Bolsonaro na inauguração do Observatório da Agropecuária Brasileira, no Ministério da Agricultura.

O nome de Aras foi recomendado a Bolsonaro pelo ex-deputado federal Alberto Fraga, do DEM de Brasília e coronel da reserva da Polícia Militar. Aras foi 1 candidato fora da lista tríplice elaborada pela ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República). O então subprocurador se mostrou como 1 nome forte nas críticas ao “corporativismo” dentro do MPF (Ministério Público Federal).
Augusto Aras, 60 anos, é baiano e professor da UnB (Universidade de Brasília). É primo do também procurador Vladimir Aras, que, conforme reportagem do site The Intercept Brasil, na série que ficou conhecida como Vaza Jato, apoiou uma possível candidatura de Deltan Dallagnol ao Senado.
A escolha de Aras vinha sendo criticada por parte do eleitorado de Bolsonaro, que define o novo PGR como esquerdista. Reportagem do portal UOL mostrou que ele deu uma festa, em 2013, para o núcleo duro do PT em sua casa.

Após esses eventos, seu nome até chegou a ser considerado fora da concorrência, mas em agosto Aras ganhou o apoio de Bolsonaro, que disse que o então subprocurador “ganhou 1 pontinho positivo” para ser o novo procurador-geral da República após ser “criticado” pela imprensa. “Hoje veio uma matéria no Antagonista copiando a Folha, criticando o Augusto Aras. Então eu vou dizer à Folha e ao Antagonista que Augusto Aras ganhou 1 pontinho mais positivo, tá ok?”, disse o presidente na ocasião.
Na 3ª feira, Bolsonaro havia adiantado que o novo PGR seria 1 homem e disse que ele teria “que tirar nota 7 em tudo e ser alinhado” com o presidente.
Atualmente, Aras transita pela ala militar do governo. Em 2016, recebeu 3 diferentes distinções militares: a Ordem do Mérito Judiciário Militar, a Ordem do Mérito Aeronáutico e a Alta Distinção do STM (Superior Tribunal Militar).
Ainda que o novo procurador-geral tenha sido indicado pelo presidente da República, ele precisa passar por uma sabatina e ser aprovado pelo Senado. Se autorizado, seu mandato começa no próximo dia 18.
Adversário de Raquel Dodge
Augusto Aras, que sempre foi adversário de Dodge na procuradoria, terá o papel de tentar reconstruir a Lava-Jato. Nesta 4ª feira, 1 grupo de procuradores da operação na PGR anunciaram uma demissão coletiva em protesto contra Dodge. Os procuradores não deram detalhes, mas a insatisfação estaria relacionada a uma manifestação da procuradora-geral sobre a delação premiada do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro.